21, 22 e 23 de abril de 2018 – datas marcantes para a Irmandade Espiritual Estrela D’Alva de São Paulo. Nesses sábado, domingo e segunda-feira, foi realizada no Templo de Iemanjá (Jd. Colibri) a Cerimônia em Homenagem a São Jorge, que no sincretismo é representado por Ogum.

No primeiro dia, os membros da Auréola e, no segundo, os Assistentes e moradores do Jd. Colibri – todos puderam sentir a forte e vibrante energia que essa cerimônia renovadora emana ao plano terreno. A segunda-feira, o terceiro dia, destinou-se ao encerramento dos trabalhos.

O Templo de Iemanjá estava devidamente decorado e preparado para receber a Cerimônia em Homenagem a São Jorge { © 2018 IEED – Irmandade Espiritual Estrela D‘Alva – Terreiro de Iamanja – Cerimônia São Jorge – Proibido uso comercial}

No dia 21, o Revdo. Sérgio F. Rangel, diretor espiritual da IEED-SP, já falava à Auréola sobre a ocasião: “Depois do Ano Novo, (a cerimônia de) Ogum é um divisor de águas. (…) Bebam essa cerimônia!” Em seguida, o Iluminado Ogum Megê se apresentava a todos para comandar os trabalhos a partir daquele momento. Ele não perdeu a oportunidade de saudar os presentes: “Meus filhos, que as vibrações que girarem sobre esse templo os alimentem. E que cada um de vocês possa, através dessa cerimônia, vencer suas mirongas.”

Em determinado momento, as típicas homenagens a Ogum começaram: primeiro, o Batalhão de Joana D’Arc, formado por germinativas membros da Maçonaria Feminina IEED, prestou seu respeito à ocasião; depois, os Cavaleiros de Ogum, formados por jovens e crianças da Mocidade IEED, fizeram sua coreografia ao Iluminado; e, finalizando, uma linda homenagem preparada pela Sacerdotisa Cida Paglarin e outras germinativas também emocionou a todos e encantou o Il. Ogum Megê, dando ainda mais brilho àquela noite.

A última homenagem, especialmente feita para a cerimônia, foi uma coreografia idealizada pela sacerdotisa e as demais germinativas inicialmente na Reclusão de Carnaval e que teve Joana D’Arc como referência para sua criação. O figurino, com uma beleza única, era fiel à sua referência. Além de encanto, gratidão foi o que a encenação fez emergir do Il. Ogum Megê, que emantou as vestes das germinativas com sua energia e disse: “Que vocês possam sentir essas roupas, sintam o que elas representam.” Complementando o tributo, a Sacerdotisa Cida Paglarin ainda leu um belo texto que elaborou com base na Oração de Santa Joana D’Arc (veja o texto na íntegra mais abaixo).

A Sacerdotisa Cida Paglarin entrega a espada de São Jorge ao Il. Ogum Megê na homenagem que as germinativas fizeram { © 2018 IEED – Irmandade Espiritual Estrela D‘Alva – Terreiro de Iamanja – Cerimônia São Jorge – Proibido uso comercial}

Demonstrando sua gratidão, o Il. Ogum Megê proferiu lindas palavras às participantes da homenagem: “Protelei e protelarei quantas vezes eu puder para não perder a oportunidade de estar com vocês”, disse ele, que complementou: “Vocês são representantes da Força Germinativa. Compõem um grande escalão de evolução não só para vocês, mas para todas as mulheres que os pensamentos de vocês alcançarem. Que nessa noite a Força da Libertação de Joana D’Arc e de Hilda envolvam vocês e que várias mulheres que oram achando que ninguém está ouvindo recebam a força desse trabalho. Hosanas a vocês. Que a paz dos Mestres esteja com vocês. Que a Força de Maly, em sua essência de Deusa, as ilumine.”

No domingo, dia em que recomeçaram os trabalhos, com a ilustre presença da Assistência e dos moradores do Jd. Colibri, o Revdo. Sérgio F. Rangel falou a estes sobre a importância da cerimônia, sobre o que eles poderiam – e deveriam – aproveitar dela. Mais tarde, foi a vez do Il. Ogum Megê falar a todos – Auréola e Assistência – sobre a ocasião: “Nesse momento, vocês podem ajudar vários filhos que estão em cadeias, em hospitais, em casa, pensando que ninguém está ouvindo o que dizem…”. O fato da Cerimônia de São Jorge ser importante e benfeitora não apenas para quem participa dela, mas para todas as pessoas que estão em necessidade, foi algo bastante divulgado pela entidade.

À noite, já perto do encerramento dos trabalhos daquele dia, o Il. Ogum Megê tratou de fazer uma saudação aos Assistentes: “Meus filhos, que cada um leve ao seu dia a dia a oportunidade da paz e da harmonia. Que leve para seus lares essa força de Ogum. Que suas vidas mudem, que tenham paz” – e falou para fazerem uma reflexão sobre suas vidas sempre que possível.

No domingo, a Assistência participou dos trabalhos e assistiu às homenagens { © 2018 IEED – Irmandade Espiritual Estrela D‘Alva – Terreiro de Iamanja – Cerimônia São Jorge – Proibido uso comercial}

As homenagens a Ogum se repetiram e vieram na sequência, mostrando aos Assistentes o que a Auréola viu no dia anterior. O Batalhão de Joana D’Arc, os Cavaleiros de Ogum e as germinativas prestaram seus tributos novamente. “Os Cavaleiros de Ogum representam a Força Polutiva, vêm emantados pela energia da Maçonaria Oriental Wanduísta”, foi o que o Il. Ogum Megê falou ao segundo grupo. Após a homenagem protagonizada pela Sacerdotisa Cida Paglarin e as germinativas, o Iluminado teceu algumas palavras sobre a importância da Força Germinativa e sobre a atual realidade da mulher no mundo: “Algumas pessoas não entendem a grandeza que a mulher representa” foi um trecho de sua fala.

Os Cavaleiros de Ogum também prestaram uma linda homenagem à ocasião { © 2018 IEED – Irmandade Espiritual Estrela D‘Alva – Terreiro de Iamanja – Cerimônia São Jorge – Proibido uso comercial}

O encerramento dos trabalhos do fim de semana – já que a cerimônia como um todo foi encerrada apenas na segunda-feira – se deu no Templo Esotérico. Anita Garibaldi foi a entidade que nos deu a honra de sua presença neste momento tão significante. “Venho fechar com o amor. Sem amor não há engrenagem, não há vida. A vida vem do amor. Amem. A si, ao próximo, a seus entes queridos. É o amor que fecha essa cerimônia. (…) Obrigado a vocês pelo trabalho, a cada um que dedicou seu tempo a esse trabalho”, ela bradou e agradeceu.

Os trabalhos do fim de semana foram encerrados no Templo Esotérico { © 2018 IEED – Irmandade Espiritual Estrela D‘Alva – Terreiro de Iamanja – Cerimônia São Jorge – Proibido uso comercial}

Assim terminou a Cerimônia em Homenagem a São Jorge de 2018. Linda e revigorante como outras, mas com uma energia diferente. Que venha a continuação do ano!

Hosanas a São Jorge. Rogai por nós, Santo Guerreiro!

Leia o texto que a Sacerdotisa Cida Paglarin leu em homenagem a Ogum Megê e Joana D’Arc:

Ei-nos, aqui, diante de vós, nosso Pai iluminado, de armas em punho, lançando-nos às lutas da vida.

Ajudai-nos com a Vossa vibração.

Com o auxílio de Vossa espada, fazei recuar os inimigos que atentam contra a nossa fé.

Ajudai-nos a vencer nossas dificuldades no lar, no emprego, no estudo e na vida diária.

Que santa Joana D’Arc e o Senhor, nosso Guia Mestre, intercedam junto a nós, iluminando-nos, guiando-nos, nos fortalecendo e nos defendendo.

Concedei-nos a coragem e o espírito de luta de que tanto precisamos, a fim de que pelo exemplo de vós sejamos soldados da causa espiritualista.

Nós nos postamos aos Vossos pés, Iluminado Ogum Megê, para que receba nossas orações e pedidos para resistirmos até aos mais terríveis ataques.

Que venhamos a sentir seu ardente amor por Deusa Lunar e por Jesus. Amor este que os mais temíveis tormentos não o fizeram extinguir em Ti.

Assim, esperamos que, seguindo seus exemplos de luta e de amor, possamos um dia estar ao Vosso lado, lutando por outros que precisem.

Nas horas de nossas dificuldades, venha em nosso socorro, fique ao nosso lado e nos conduza às vibrações de Jesus e da grande heroína e guerreira, Santa Joana D’Arc.

Iluminado Ogum Megê, rogai por nós!

Veja algumas fotos da cerimônia: