A História da Cidade de S.S. Kimbaô

Rev. Maly Oziris Zilda em 12/10/1989.


Era o dia 18 de outubro de 1969, quando a Cidade de Kimbaô engalanou-se para ser inaugurada!


As tamboras em festa recebiam o Aparelho Chefe na roupagem de cânhamo. Homenageando o Mestre, a Revda Zamour Azelita, Arlete Matos e Ismael, vestindo roupagem afro-brasileira. Dai foram fixados os Bailarinos de SS. Kimbao!


No desenvolver dos trabalhos o Mestre que é Mago e se faz representar por um Preto Velho (hoje no Templo do Mar) dando-nos a maior lição de humildade, transmitiu ordens escolheu seus afilhados - Ser afilhado é mais que ser filho.


Mas Iluminado, os Filhos de Estrela D'Alva não sabem o que é humildade (qualidade difícil de ser burilada), porque conservam de encarnações milenares a lembrança inconsciente do que foram no passado distante, pois segundo os Mestres Supremos, alguns IEEDS foram até reis e rainhas.


Primeira Senzala
"A Cidade de Kimbaô é muito formosada, muito bela mesmo, a cidade mais bonita na Terra. Que o pau da Bahia que forma a Cruz de Cristo que está no altar possa desprender a cruz dos meus filhos da Terra. Que seus braços abertos acolham meus filhos!"

Alguns sacerdotes tiveram a ousadia de não aceitar o bater das tamboras. "Como pode a IEED após tantos anos descer a vibração dos seus trabalhos?" Perguntaram e os Mestres enérgica e pacientemente na sua sabedoria mostraram (principalmente SS. Deusa Lunar) aos sacerdotes insatisfeitos que só após atingir a Força Maior, podia descer ao Caos para libertar o maior número possível de Filhos.


As 7 aulas do Curso Mediúnico foram feitas em cânhamo lágrimas de Nossa Senhora fixando o altar tosco. Através deles os IEEDs poderiam então integrar-se ao Plano 6, Plano Elevado - 6a. Árvore, meta maior de quantos desejem, na convicção de se encontrarem em última encarnação, alcançar a Vida Eterna



Senzala atual
"Eu Santidade, sou Produto dos trabalhos da Irmandade e me sinto feliz por isso. Sim meus filhos, só por causa do produto dos trabalhos de vocês que pude vir aqui, sempre que pisarem de um lado ou de outro da Cidade de Kimbaô digam: Hosanas ao nosso Produto."

Três anos depois nossa Deusa partiu para o seu Reino de Luz e os IEEDs continuaram todo o seu ritual buscando a libertação dos Planos, dos Egos e dos Ids ao som das tamboras! Hoje comemoramos 20 da Cidade de Kimbaô! Caminhamos Mestres? Temos buscado no nosso Preto Velho (Mago nº. 7) a humildade de que precisamos? Neste momento recordamos a presença marcante de Reverendíssima Maly Hilda, deslizando descalça por este terreiro na sua Grandeza Humilde, desejando que os Filhos de Estrela D'Alva caminhem, caminhem, caminhem!


Obrigado II. Sete Luas!


Obrigado II. Jequitibá!


Obrigado II. Velho Africano!


Obrigado Bailarinos de Kimbaô, sem os quais os terreiros não são abertos!


Obrigado as Falanges de Kimbaô, que evoluem os trabalhos!!


Obrigado Velhas Quirinas pelos trabalhos de Comida de Santo, sem o que não se fixaria esta Cidade!


Obrigado Janaina, que na ligação com a Força de Kimbaô realizou trabalhos no encontro do Rio Negro com Solimões (Manaus), na Pororoca, Rio Amazonas e finalmente na Foz do Iguaçu, sempre apoiada na 7a. Aula Reunião de Forças Celestiais- Domina a Indisciplina.


Disciplinemo-nos IEEDs, caminhemos de mãos dadas para galgarmos o Plano 6 - Plano Elevado, tornando-nos positivos para a glorificação da nossa Vida Eterna!

52 visualizações1 comentário