“Alegria”, “evolução” e “devoção” são apenas algumas das palavras que talvez definam a Cerimônia em Homenagem a S.S. Cosme e Damião realizada pela IEED-SP nos dias 22 e 23 e com encerramento em 24 de setembro de 2018. Mas, na verdade, é difícil encontrar termos para caracterizar a enorme magnitude e magia que essa cerimônia nos entrega.

Realizada no Terreiro de Iemanjá (Jd. Colibri), na cidade de Cotia-SP, ca Cerimônia em Homenagem a S.S. Cosme e Damião desta vez trouxe aos filhos de Estrela D’Alva um brilho ainda maior, pois aconteceu no mesmo fim de semana da Cerimônia de Recolhimento do 3º Trimestre de 2018, numa coincidência do calendário lunar.

Desde a sexta-feira anterior à cerimônia, membros da Auréola já enfeitavam o terreiro para o que estaria por vir. Brinquedos e doces enfeitavam a mesa em frente ao templo esotérico, enquanto outros adornos circundavam o mesmo espaço. Entre esses adornos, alguns eram infinitamente especiais: quadros da Reverendíssima Maly Hilda, fundadora de IEED, que nos deixou em 1972. Esses quadros denotavam outra característica de relevância indescritível daquele fim de semana: setembro é o mês de aniversário de Maly Hilda, que nasceu no dia 3, no ano de 1910. Mas, a própria, antes de fazer sua passagem, havia declarado sua vontade de que seu aniversário fosse comemorado sempre no dia 27/09, Dia de São Cosme e Damião.

O sábado, dia 22, foi o dia em que os Membros da Auréola foram contemplados com os trabalhos espirituais e fizeram homenagens à Maly Hilda. A Mocidade IEED, com uma coreografia e figurino de encantar os olhos de quem assistia, emocionou com sua apresentação artística. Na sequência, a Sacerdotisa Aparecida Paglarin exibiu a todos, em um telão, um vídeo cujo áudio era uma fala de Hilda Roxo entoada coma própria voz transcendental do Missionário, que tocou o coração de todos, e que continha raras imagens da fundadora da IEED.  “Faço essa homenagem por amor, amor a quem não cheguei a conhecer em vida (…) Sintam, internalizem, procurem absorver cada palavra da nossa amada Hilda Roxo”, disse a sacerdotisa.

A exibição do vídeo precedeu os trabalhos, que foram energizantes como sempre e, obviamente, contou com a vinda dos Cosminhos e sua costumeira alegria, trazendo pureza ao terreiro.

O domingo foi o segundo e mais intenso dia da cerimônia. Com a presença da Assistência, os trabalhos começaram cedo e foram dirigidos pelo Iluminado Ogum Megê, assim como no dia anterior. À noite, as homenagens ao Missionário se repetiram – a coreografia da Mocidade IEED e o vídeo da Sacerdotisa Aparecida Paglarin -, dessa vez sob os olhares deslumbrados dos Assistentes.

É claro que os Cosminhos se fizeram presentes novamente no domingo, entregando doces, brinquedos e sorrisos para a Assistência.

O encerramento do dia, no Templo Sacerdotal, contou com uma participação mais que especial: Isadora Duncan, coreógrafa e bailarina norte-americana, precursora da dança moderna e aclamada no mundo todo, brindou a todos com sua vinda por meio de uma médium IEED. “A liberdade da arte, a liberdade da dança. Que cada um aqui busque através da sua mente e do seu corpo. Mente sã, corpo são. Que o movimento de cada um feche esse trabalho”, disse ela. Assim se concluiu aquele magnífico domingo.

O dia 24/09, a segunda-feira, foi o dia em que os trabalhos foram efetivamente encerrados.

Dessa forma, outra maravilhosa Cerimônia em Homenagem a S.S. Cosme e Damião foi feita sob as bênçãos de Deusa Lunar e de Reverendíssima Maly Hilda, em pleno fim de semana de Lua Cheia. Os céus que cobrem o Terreiro de Iemanjá são testemunhas da magia incandescente que foi aquela cerimônia. Ah, e que cerimônia…

Hosanas a S.S. Cosme e Damião, Hosanas à Reverendíssima Maly Hilda

Veja abaixo algumas fotos dos dois primeiros dia da cerimônia: