Os símbolos de São João Batista



A imagem de São João Batista é um grande ensinamento sobre a vida e a obra deste grande santo. Ele foi o precursor de Jesus Cristo, anunciando a todos que o Salvador estava chegando. Ele foi o último dos profetas, e seu valor for reconhecido por Jesus: "Pois vos digo: entre os nascidos de mulher não há maior que João". ( Lucas 7,28)


A túnica de São João Batista revela um aspecto importante de sua vida: a austeridade e o jejum. Os Evangelhos atestam que João alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre e se vestia com peles de animais.


A mão direita levantada simboliza sua pregação nas margens do Rio Jordão, ensinando sobre a penitência, a conversão, o arrependimento e o perdão dos pecados. João reunia multidões em torno de si por causa da força de sua pregação. Ele cumpriu sua missão maravilhosamente 'preparando o caminho do Senhor', como 'uma voz que grita no deserto', sempre apontando a chegada do Reino de Deus e alertando sobre os cuidados com o Espírito.


A concha que as vezes aparece na imagem do santo simboliza sua missão sacerdotal de "lavar a humanidade" pelo batismo e nos relembra que João Batista foi quem batizou Jesus. Ao batizar Jesus, João viu a Santíssima Trindade: o Espírito Santo veio sobre Jesus em forma de pomba e do céu veio uma voz como de trovão: 'Este é meu Filho muito amado, em quem coloco toda a minha confiança!' (Lucas 3, 21-22)


Na flâmula de São João Batista está escrito em latim: 'Ecce Agnus Dei', o que quer dizer: 'Eis o Cordeiro de Deus' em alusão a uma outra revelação de Deus. Tempos depois de ter batizado Jesus, João Batista o viu novamente nas margens do Jordão e disse a seus discípulos: 'Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo'. (João 1, 29) Neste momento, João Batista revela que Jesus é o Cordeiro de Deus, isto é, o verdadeiro e definitivo sacrifício que será oferecido (com a morte de Jesus) para o perdão dos pecados.


O cordeiro aos pés de São João Batista completa a mensagem da flâmula, simboliza o antigo sacrifício do cordeiro, não mais necessário pois o Verdadeiro Cordeiro tirará os pecados do mundo, representando a prevalência do Espírito sobre a Matéria, o domínio da Força Animal que habita em nós.


A cruz de São João Batista tem dois significados. Primeiro, representa o anúncio de Jesus como Salvador, redimindo a humanidade como Cordeiro de Deus que se sacrifica na cruz em favor da humanidade. Em segundo lugar, a cruz simboliza também a transcendência do mundo matérial em direção ao Reino dos Céus.


A fogueira remonta uma antiga tradição que afirma que os Sacerdotes do Templo de Jerusalém foram avisados do nascimento de João por meio de uma fogueira feita por São Zacarias em Aim Karim.


Por isso, até hoje a fogueira faz parte das Festas de São João. Seguindo a mesma tradição vieram os balões e os fogos de artifício, que servem para iluminar a noite do nascimento do primo e padrinho de Jesus.

75 visualizações1 comentário